Blog

Periodontite

Diferença entre gengivite e periodontite

Basicamente, na periodontite nós temos perda óssea. Na gengivite, temos uma inflamação gengival .

 

Causas

A causa primordial da periodontite, que é uma infecção que vai a fundo dentro da gengiva para dentro do osso, é a bactéria. Como na causa da gengivite, a má higienização, que causa o acúmulo da placa bacteriana, acúmulo de tártaro, a falta do uso do fio dental.

Tudo isso, vai causando acúmulo de bactérias, essas bactérias vão se proliferando, e criando um ambiente propício para bactérias agressivas. Essas bactérias agressivas, elas vão entrando na gengiva, e vão causando a infecção e a perda óssea.

A causa da periodontite, não é unicamente infecciosa. A gente tem fatores que vão agravar essa situação. Então, a mastigação por exemplo, se você tiver um desequilíbrio mastigatório, se você tiver um dente que está mais sobrecarregado, uma mordida que tem dentes tortos, ou que tem a falta de um dente, aí você sobrecarrega um pouco mais o outro dente. Ou a boca que tem todos os dentes, mas a engrenagem final causa algum tipo de trauma em algum dente.

Veja também: Como tratar a GENGIVITE e suas causas

Nesse momento pode acontecer uma força que vai lá para dentro do osso, e vai intensificando essa perda óssea. Aí a gente tem a união da sobrecarga mastigatória, com a infecção bacteriana, e isso vai causando uma perda óssea.

 

Qual o grande mal da periodontite?

O grande mal da periodontite, é que ela não prove dor. Então na maioria das vezes, as pessoas acham que está tudo bem , e não percebem sangramento, não sentem dor, e  vai acontecendo lentamente, gradativamente.

As vezes, as pessoas vão com seus 60, 50 anos de idade, perceber que o dente ficou mole, porque  foi tendo a perda óssea gradativa, e chegou ao ponto que já perdeu a estrutura de sustentação do dente, que o dente fica mole.

Na verdade aquela doença periodontal foi diagnosticada com dente mole, ela já acontecia há muitos anos.

Essa é a grande importância da prevenção. Porque na prevenção, quando você vai frequentemente ao cirurgião-dentista, escova, usa o fio corretamente, mas, principalmente nas visitas, você vai ter sempre a avaliação, para ver se está acontecendo essa periodontite ou se está tudo ok.

 

Principal Exame

O principal exame que detecta é a sondagem. Então, quando você senta na cadeira do periodontista, ele pega uma sonda que é uma régua, e ele vai cutucar o contorno do dente. Em volta de cada dente existe um colar, onde a gengiva no começo esta solta, ela só está apoiada no dente.

Esse sulco gengival, que é o nome que nós damos para esse espaço, ele pode ter até 2 á 3 milímetros de profundidade.

Quando a gente detecta 4, 5, 8 ou até 10 milímetros, é quando a gente percebe que não é mais só uma gengivite que têm ali, mas também perda óssea ou periodontite, e o sulco gengival chamamos  de bolsa periodontal.

Se a gente não faz essa sondagem, muitas vezes a gente olha para boca da pessoa, a gengiva está aparentemente ok, e parece que não tem nada, então a sondagem é extremamente importante.

As vezes, em algum ponto, ela começa a se desenvolver. Então, a gente tem que sondar todos os dentes para podermos falar ao paciente: aqui você está tendo um foco de periodontite. Então a gente tem que ter um cuidado.

 

Qual é o cuidado?

Como na gengivite: instrução com escovação dentária, fio dental, envolver o paciente nesse processo de escovação diária, raspagem, porque nessa profundidade já tem acúmulo de placa e tártaro , então a gente tem que raspar.

E o principal é o suporte periodontal,  para sempre. Porque em qualquer momento, esse ponto que tenha cicatrizado ou fechado pode abrir novamente.

Outro fator que a gente precisa avaliar, como já disse, é a sobrecarga mastigatória, porque se houver algum ponto nessa região que tenha uma sobrecarga, a gente precisa fazer esse ajuste.

Pois a partir desse ajuste, o osso não vai mais senti aquela pancada. Então, a gente tem que juntar os dois tratamentos: o infeccioso, que é o tratamento periodontal, e o mecânico, do equilíbrio da mordida.

Então, nunca deixe de fazer a prevenção,  de fazer as visitas frequentes no periodontista, porque aí você vai estar realmente sentindo que você está saudável, cuidando da sua saúde, sem risco de surgir um dente mole, ou uma  perda dentária, ou coisas mais agressivas até para a sua saúde bucal.

Dra Licia Ney Pizzocolo Gonzalez apex odontologiafaixa-apex-odontologia

Por Dra. Lícia Ney Pizzocolo Gonzalez

Formada pela Universidade Estadual de São Paulo – UNESP – em 1998, é pós-graduada pela UNICAMP em especialização de periodontia e pela ABCD em especialização de ortodontia. Atua na área de estética, cirurgia oral e implante.

faixa-apex-odontologia

0 comentários

Fale Conosco

× Agendar Consulta